Pesquisas Eleitorais

 
Encontre aqui sua Pesquisa
Pesquisa

 Tarso Genro oscila positivamente e encosta em Ana Amelia Lemos na disputa pelo Governo do Rio Grande do Sul

07/08/2014

​A pedido do Grupo RBS, o IBOPE Inteligência realizou a segunda pesquisa de intenção de voto no Estado do Rio Grande do Sul. Na disputa pelo Governo Estadual os candidatos Ana Amelia Lemos (PP) e o atual governador Tarso Genro (PT), apresentam, respectivamente, 36% e 35% das intenções de voto, o que configura empate técnico, levando-se em conta a margem de erro da pesquisa, que é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos. Em relação à última medição, a candidata do PP oscila 1 ponto percentual (p.p.) para menos, enquanto a intenção de voto ao atual governador aumenta 4 pontos.

Os demais candidatos ao cargo mantem-se em outro patamar: José Ivo Sartori, do PMDB, aparece com 5% das menções e Vieira da Cunha (PDT) tem 4% das intenções de voto. Humberto Carvalho (PCB), Roberto Robaina (PSOL) e Estivalete (PRTB) somam 3% das menções.
 
Entre os eleitores gaúchos, a proporção de indecisos diminui de 15% na última medição para 9%. A proporção dos que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto soma 8%.
 
Destaques por segmentos. A intenção de voto para o atual governador do Rio Grande do Sul cresce entre os homens, dos quais 41% afirmam que votariam no candidato (eram 34% na última rodada) contra 33% que votariam em Ana Amelia (eram 39% na última rodada). Entre os eleitores que tem entre 25 e 34 anos, Tarso Genro vai de 33% para 40% das intenções de voto e entre os que tem entre 35 e 44 anos, as menções para o candidato vão de 27% para 35% nesta pesquisa. Nesta mesma faixa etária (de 35 a 44 anos), Ana Amelia vai de 46% para 39% das intenções de voto. Já entre os entrevistados que têm 55 anos ou mais de idade, a candidata do PP obtém 38% das intenções de voto, contra 31% na pesquisa anterior.
 
Considerando a escolaridade dos eleitores, as intenções de voto para Ana Amelia aumentam 5 p.p. (de 30% para 35%) entre quem estudou até a 4ª série e 7 p.p. (de 31% para 38%) entre quem cursou da 5ª à 8ª série do ensino Fundamental. Tarso Genro também cresce entre a faixa de menor escolaridade (até 4ª série), indo de 34% para 41%. Entre os que possuem ensino Médio completo, Ana Amelia cai 8 p.p., estando no momento com 34% das menções, enquanto Tarso vai de 26% para 35% das intenções de voto neste segmento (crescimento de 9 p.p.). Entre os que possuem curso Superior, Tarso Genro cresce 6 p.p. (de 26% para 32%), ao passo que Ana Amelia vai de 45% para 38%.
 
No grupo de eleitores com renda familiar entre 2 e 5 salários mínimos, as intenções de voto em Ana Amelia decrescem de 40% para 34%, enquanto as menções para o candidato à reeleição crescem de 31% para 36% das respostas.
 
Na pergunta espontânea, quando não é apresentado o disco com os nomes dos candidatos, 55% dos eleitores gaúchos não sabem opinar quanto à intenção de voto para governador, uma proporção comum no início de campanha, quando os candidatos ainda não são tão conhecidos. Nesta pergunta, Tarso Genro atinge 16% das intenções de voto, ao passo que Ana Amelia Lemos obtém 15%. Outros 10% dos eleitores declaram a intenção de votar em branco ou anular o voto.
 
Segundo Turno. O IBOPE Inteligência simulou também um cenário de segundo turno para a eleição de governador entre o candidato à reeleição e a candidata Ana Amelia. Neste cenário, a candidata do PP obtém 45% das menções, enquanto Tarso Genro aparece com 36% das intenções de votos. Os eleitores que afirmam que votariam em branco ou anulariam o voto somam 8%, contra 10% que não sabem ou preferem não opinar.
 
Expectativa de vitória. Independentemente da intenção de voto, 36% dos eleitores do Rio Grande do Sul acreditam que Tarso Genro será reeleito governador este ano, enquanto 32% declaram que Ana Amelia Lemos assumirá o cargo. Já 27% dos entrevistados dizem não saber ou preferem não responder a pergunta. Nesta pergunta não há alterações significativas em relação à última pesquisa feita no estado.
 
Rejeição. O IBOPE Inteligência também perguntou em quais dos candidatos os eleitores não votariam de jeito nenhum. Tarso Genro apresenta 16% de menções, 13 p.p. a menos do que na última rodada. Por sua vez, Ana Amelia Lemos (PP) obtém 9%, com oscilação de 2 p.p para menos em relação à medição anterior. Os demais candidatos obtêm, cada um, entre 4% e 8% das menções. Já 24% dos eleitores afirmam espontaneamente que votariam em qualquer um dos candidatos ao governo do Rio Grande do Sul.
 
Intenção de voto para o Senado. Para o cargo de senador pelo Rio Grande do Sul, Lasier Martins (PDT) e Olívio Dutra (PT) aparecem em situação de empate técnico, com 30% e 27% das menções, respectivamente, não se alterando significativamente em relação à rodada anterior. Em outro patamar, Beto Albuquerque (PSB) também mantém mesma proporção de intenção de voto que obteve na última pesquisa (10%). Para os demais concorrentes ao Senado as intenções de voto variam de 0% a 4% de menções para cada um. Os indecisos correspondem a 16% e os que dizem que votariam em branco ou nulo são 9% dos entrevistados.
 
 
Espontaneamente, 64% declaram-se indecisos sobre o voto para senador pelo Rio Grande do Sul. Lasier Martins e Olívio Dutra são mencionados, cada um, por 10% dos eleitores.
 
Intenção de voto para Presidente. Entre os eleitores do Rio Grande do Sul, a candidata à Presidência da República pelo PT, Dilma, aparece com 44% das intenções de voto; o candidato Aécio Neves (PSDB) está com 24%. Eduardo Campos (PSB) tem 7%, enquanto Luciana Genro (PSOL) é citada por 3% e Pastor Everaldo (PSC) apresenta 2%. Os outros candidatos - Zé Maria, do PSTU; Rui Costa Pimenta, do PCO; Eymael, do PSDC; Levy Fidelix, do PRTB; Mauro Iasi, do PCB; e Eduardo Jorge, do PV - apresentam 1% ou menos das intenções de voto. Brancos e nulos representam 7% e indecisos representam 10%.
 

Na pergunta espontânea de intenção de voto para a Presidência, Dilma Rousseff é citada por 28% dos entrevistados, enquanto Aécio Neves aparece com 11% das intenções de voto. Eduardo Campos e Luciana Genro obtém, cada um, 2% das citações, e outros candidatos são mencionados, cada um, por 1% ou menos do eleitorado gaúcho. Brancos e nulos representam 7%, enquanto indecisos somam 46%.

Avaliação da atual administração. A administração do governador Tarso Genro é avaliada de forma regular por 42% dos eleitores e de forma positiva (ótima ou boa) por 32% deles. A avaliação é negativa (ruim ou péssima) para 21% do eleitorado gaúcho (7 p.p. a menos do que a primeira rodada da pesquisa).
 
Cerca de metade dos entrevistados (52%) aprova a administração do governador Tarso Genro e os que não aprovam são 38%. Os demais (10%) não sabem opinar sobre o assunto.
 

                       

  

Período de campo:a pesquisa foi realizada entre os dias 02 e 05 de agosto de 2014.
Tamanho da amostra:foram entrevistados 812 eleitores.
Margem de erro:a margem de erro estimada é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. O nível de confiança utilizado é de 95%.
Solicitante:pesquisa contratada pela RBS Participações S.A.
Registro:registrada no Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul sob registro nº RS-00008/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo nº BR-00310/2014.
Data de Publicação:08/08/2014