Pesquisas Eleitorais

 
Encontre aqui sua Pesquisa
Pesquisa

 Alckmin mantém vantagem em SP e venceria hoje no primeiro turno

23/09/2014

​Entre 20 e 22 de setembro, o IBOPE Inteligência realizou, a pedido da TV Globo e do Estado de S. Paulo, nova rodada de pesquisa em São Paulo. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) segue na liderança, com 49% das intenções de voto. Em outro patamar, Skaf (PMDB) tem 17% das menções, Padilha (PT) é mencionado por 8% e os demais candidatos (Laércio Benko, do PHS, Gilberto Natalini, do PV, Maringoni, do PSOL, Raimundo Sena, do PCO, Wagner Farias, do PCB, e Walter Ciglioni, do PRTB) têm até 1% das intenções de voto cada um. Eleitores paulistas com a intenção de votar em branco ou nulo somam 12% e aqueles que preferem não opinar totalizam 11%. Em relação à rodada passada, não são observadas alterações significativas. Levando em consideração as intenções de voto de Alckmin (49%) comparadas à soma das intenções de votos dos demais candidatos (28%), se as eleições fossem hoje, o atual governador seria reeleito no primeiro turno.

Destaque por segmentos

Nesta medição, o governador Geraldo Alckmin tem melhor desempenho entre os eleitores paulistas de 45 a 54 anos. É também neste segmento que o candidato do PSDB tem maior crescimento em relação à pesquisa anterior: varia de 44% para 54%.

Já Skaf, apesar da oscilação negativa na maioria dos segmentos, tem bom desempenho entre os que possuem renda familiar acima de 5 salários mínimos (24%) e entre aqueles que possuem ensino Superior (23%).

Intenção de voto espontânea

Quando não há a apresentação do disco com o nome dos candidatos ao governo, aqueles que não sabem ou não respondem somam 36%, 4 p.p. a menos do que o observado na medição anterior. O governador Geraldo Alckmin varia de 29% para 32%, Skaf tem 11% e Padilha 6%. Entrevistados com intenção de votar em branco ou de anular o voto são 13% nesta rodada.

Segundo turno

O cenário de segundo turno entre Alckmin e Skaf foi testado novamente pelo IBOPE Inteligência. Hoje, o candidato do PSDB venceria as eleições com 54% das intenções de voto contra 24% do peemedebista (eram 26% na medição anterior). Intenções de voto em branco ou nulo somam 14% e aqueles que não sabem ou não respondem são 9%.

Expectativa de vitória

Independentemente de suas intenções de voto, 63% dos eleitores paulistas acreditam que Geraldo Alckmin será reeleito, enquanto Skaf é citado por 8% (eram 10% anteriormente) e Padilha por 4%. Por volta de um quarto do eleitorado de São Paulo (23%) não sabe ou não responde a pergunta.

Rejeição

Padilha, apesar de variar negativamente de 26% para 23%, segue sendo o mais citado pelos eleitores paulistas como um candidato em quem não votariam de jeito nenhum. O candidato à reeleição oscila negativamente 2 p.p. e é mencionado por 16% dos entrevistados, ao passo que Skaf tem 13% das menções (eram 16% anteriormente). De maneira espontânea, 12% afirmam que poderiam votar em qualquer candidato e aqueles que preferem não opinar totalizam 37% (crescimento de 7 p.p.).

Intenção de voto para o Senado

Na disputa para senador em São Paulo, José Serra (PSDB) permanece na liderança, com 34% das intenções de voto, seguido pelo senador Eduardo Suplicy (PT) que oscila negativamente 2 p.p. e tem 25% das menções. Gilberto Kassab (PSD) vai de 7% para 5%. Entrevistados que têm a intenção de votar em branco ou nulo somam 13% e os indecisos são 17%.

Na pergunta de intenção de voto espontânea para senador, 44% dos entrevistados não sabem em qual candidato votariam (queda de 5 p.p.). Serra, que era lembrado por 17%, hoje tem 21% das menções e Suplicy é mencionado por 16% do eleitores paulistas. Aqueles que têm intenção de votar em branco ou nulo são 15%.

Intenção de voto para Presidente

No Estado de São Paulo, Marina Silva (PSB) segue na liderança, apesar de queda de 6 p.p.: tinha 38% e agora tem 32% das intenções de voto. A candidata à reeleição Dilma (PT) permanece com 25% menções e Aécio Neves (PSDB) cresce 4 p.p. e tem 19%. Um em cada dez entrevistados tem a intenção de votar em branco ou nulo e mesma proporção não sabe ou não responde.

Na pergunta espontânea para presidente, Marina é mencionada por 25% (queda de 4 p.p.) dos entrevistados, Dilma é lembrada por 21% e Aécio por 16% (crescimento de 4 p.p.). São 12% aqueles que declaram intenção de votar em branco ou anular o voto e 23% não sabem ou não respondem.

Avaliação da atual administração
A gestão de Geraldo Alckmin à frente do governo de São Paulo é avaliada como positiva (ótima + boa) por 45% dos entrevistados (3 p.p. a mais do que o observado na rodada passada), avaliada como regular por 32% (eram 35% na última medição) e como ruim ou péssima por 19%. A maneira como Alckmin vem administrando São Paulo é aprovada por 56% e desaprovada por 33%.

Selecione uma das opções abaixo para ver os resultados detalhados.

 

Rodada atual                         Histórico de Rodadas


                       

  

Período de campo: a pesquisa foi realizada entre os dias 20 e 22 de setembro de 2014.
Tamanho da amostra: foram entrevistados 2002 eleitores.
Margem de erro: a margem de erro estimada é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos sobre os resultados encontrados no total da amostra. O nível de confiança utilizado é de 95%.
Solicitante: pesquisa contratada pela Globo Comunicação e Participações S/A e S/A O Estado de São Paulo.
Registro: registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo sob registro SP-00041/2014 e no Tribunal Superior Eleitoral sob protocolo BR-00754/2014.
Data de Publicação:24/09/2014